5 dos melhores destinos de surf na América do Sul

Nuquí, Colômbia

@https://depositphotos.com

Mesmo sendo o único país da América do Sul com costa do Pacífico e do Caribe, a Colômbia não recebe o crédito ou a popularidade merecidos pelo seu surf. As praias colombianas apropriadas para surf na costa do Caribe são mais indicadas para principiantes, já a costa do Pacífico, apesar de subdesenvolvida, possui muitas jóias escondidas que valem a pena ser descobertas. Como é o caso de Nuquí, capital colombiana do surf na costa do Pacífico.
Nuquí é uma pequena cidade na costa do Pacífico na Colômbia, localizada no departamento de Chocó, que pode ser acessada de carro ou de avião, saindo de Medellín. El Vale fica ao norte de Nuquí e só é acessível de barco, mas oferece condições consistentes de surf, ondas desafiadoras e praias desertas. Já ao sul de Nuquí, fica a Playa Guachalito, local que oferece as melhores ondas do país, e Termales, lugar ideal para quem quer aprender a surfar. Entre os meses de junho a outubro, é possível observar baleias jubarte na região.

 

Florianópolis, Brasil

@https://depositphotos.com

Algumas publicações do mundo do esporte apontam o Brasil como o melhor país do mundo para o surf. Isso se deve aos seus mais de 7.400 km de costa atlântica, com uma grande variedade de climas e ondas, para todos os níveis, cuja maioria pode ser acessada o ano inteiro. Não é por menos que entre os melhores surfistas do mundo estão Gabriel Medina, Felipe Toledo, Maya Gabeira, Adriano de Souza – “crias” do Brasil.
A capital do surf no país pode ser considerada a ilha de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina, pelo fato de abrigar em torno de 50 ondas de surf, podendo lidar com diferentes condições de vento e marés. A cidade oferece algo para todos os níveis: as ondas mais consistentes da ilha ficam na Praia da Joaquina, enquanto que a Guarda do Embaú oferece ondas longas e poderosas. Entre os meses de junho e agosto, acontecem as maiores ondas.

 

La Paloma, Uruguai

@https://depositphotos.com

O Uruguai não é apenas um dos países mais desenvolvidos da América do Sul, é um destino que oferece uma atmosfera descontraída e atrai muitos turistas, principalmente europeus e sulamericanos. A proximidade com Buenos Aires é um grande atrativo para quem deseja incluir um pouco do agito da cidade grande às suas férias.
Agito que não será encontrado em La Paloma, uma pequena vila de pescadores, localizada na “esquina” do Uruguai. A península da cidade fica voltada para o sul, o que acaba criando duas grandes baías e uma alta variedade de condições para o surf. Dependendo da forma como o vento estiver soprando, um dos breaks vai gerar boas ondas, como o break de Los Botes, ao sul, que pode ficar bem grande, e o break de La Aguada, ao norte, ideal para principiantes. De outubro a maio, acontecem as melhores ondas em La Paloma.

 

Máncora, Peru

@https://depositphotos.com

Apesar de algumas evidências apontarem para o fato de o surf ter surgido no Peru, em vez de na Polinésia, como se acredita, o país segue sendo um destino subestimado para o surf. A costa norte do Peru abriga os pontos de surf mais populares, já ao sul da capital Lima, os pontos de surf são praticamente desertos.
Em Máncora, destino localizado no noroeste do país, ondas para todos os níveis de habilidade podem ser encontradas. Ao sul de Máncora ficam alguns locais para surfar que possuem fama internacional: Huanchaco, Lobitos, Chicama, Cabo Blanco. Embora as melhores ondas sejam trazidas até Máncora entre outubro e abril, o destino é um excelente lugar para surfar o ano todo, devido ao tempo ensolarado e as águas mais quentes do que águas das praias do sul.

 

Punta de Lobos, Chile

@https://depositphotos.com

Punta de Lobos é considerado por muitos o local mais famoso para surfar em toda a América Latina. Isso porque graças aos esforços, durante anos, o surfista de grandes ondas Ramón Navarro e da coalizão Save the Waves, o local foi transformado, no ano de 2017, em uma Reserva Mundial de Surf.
Esse ato ajudará a proteger a vida marinha selvagem em torno do local, a cultura e o break do surf. Apesar da grande notoriedade, quando o mar está pequeno, é possível aprender a surfar em Punta de Lobos. Contudo, quando está à toda, somente grandes profissionais conseguem aguentar a força das águas, já que o swell pode se manter a mais de 7 metros de altura. Pode-se surfar por Punta de Lobos o ano todo, mas os meses de janeiro e fevereiro são os mais quentes.

Facebook Comments